Este tema é de extrema relevância, afinal, inúmeras empresas acabam encerrando suas atividades, justamente, por não compreenderem o real significado de gestão financeira e qual é a melhor forma de colocá-la em prática.

No cenário atual, em que há uma incerteza econômica sem precedentes, é essencial que o empreendedor busque organizar todos os processos gerenciais do seu negócio. A gestão financeira, sem dúvida, é o pilar mais relevante, pois é a partir dela que se delimita o funcionamento e o sucesso do empreendimento.

Assim, é possível amenizar os reflexos da crise e, com o devido controle financeiro e planejamento, criar a possibilidade de um resultado mais positivo para o futuro, obtendo recursos suficientes para a saúde financeira da sua empresa.

 O que é gestão financeira?

É bastante comum, ao se referir ao termo gestão financeira, que as pessoas pensem, em um primeiro momento, em “lucro”. Evidentemente que lucrar é fundamental, porém, trata-se de apenas um dos elos que caracteriza gestão, não devendo ser o único ponto de atenção do empresário.

Gestão financeira é basicamente um conjunto de condutas e procedimentos administrativos que envolve controlar, analisar e planejar todas as atividades financeiras do negócio. Em suma, é tudo que se refere a investimentos, despesas variáveis ou fixas, empréstimos, lucros, financiamentos e valor patrimonial. 

Qual a importância da gestão financeira em uma empresa?

A gestão financeira é como um órgão vital – o coração de uma empresa. A partir de indicadores como fluxo de caixa, gastos com fornecedores, matéria-prima e recursos humanos, o empresário consegue criar o planejamento estratégico para medir onde e como devem ser alocados da melhor forma seus recursos.

São de extrema importância o controle dessas informações e a definição dos respectivos indicadores. Do contrário, seria como dirigir um carro sem destino certo. Qualquer situação inesperada ou mínima dificuldade poderá fazê-lo desviar do caminho, podendo culminar, inclusive, na falência da empresa.

Uma boa gestão financeira garante ao administrador o pleno conhecimento da real situação da empresa e de suas perspectivas, o que embasa a tomada das decisões estratégicas e viabiliza o aumento da lucratividade e o integral cumprimento das obrigações.

Gestão financeira na prática

#1 Gerenciar despesas

É fundamental para qualquer empresa, independente do porte, gerenciar suas despesas. Quando gerenciada de forma correta, gastos desnecessários são evitados, e os fornecedores são escolhidos a partir da melhor relação custo/benefício.

É essencial que o empreendedor tenha a exata noção de todas as despesas que precisam ser pagas e busque a melhor forma de negociá-las. Ainda, mapeá-las para identificar perdas desnecessárias, embasando condutas como a limitação do uso de cartões corporativos e a utilização da tecnologia como aliada para poupar tempo e dinheiro, a partir de realização de reuniões e/ou vendas através de aplicativos de comunicação, mídias e plataformas digitais.

#2 TER CONTROLE DE SUAS RECEITAS

Embora seja óbvia a necessidade de um controle efetivo de receitas e despesas, chama a atenção o fato de que inúmeras empresas não obtêm sucesso e encerram suas atividades, justamente, por não saber gerenciar suas finanças. Portanto, criar o hábito contínuo de aferir e controlar o fluxo financeiro  é a melhor forma de avaliar o resultado do negócio.

 #3 CONTROLE EFICIENTE DE FLUXO DE CAIXA

Fluxo de caixa é a principal ferramenta financeira que permite conhecer todas as movimentações de recursos de uma empresa. Estabelecer uma rotina diária para organizar o financeiro da sua empresa é essencial nesse momento de estabilidade. Assim, será possível analisar a real situação 

#4 ELABORAR UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO FINANCEIRO

Elaborar um eficiente planejamento estratégico financeiro é um encargo bastante complexo, exigindo pleno controle e conhecimento da situação presente para que seja projetado o futuro. Apesar de toda a complexidade, a circunstância atual exige que seja elaborado um planejamento estratégico financeiro emergencial, sendo necessário ajustar as metas ao contexto da realidade enfrentada.

Necessário, portanto, elencar quais serão as melhores estratégias a serem adotadas e projetar um controle eficiente de todas as receitas, despesas, patrimônios, custos e investimentos, apurando os resultados, positivos ou negativos, para eventual adequação da estratégia.

#5 INOVAÇÃO

Hoje é imprescindível que toda empresa seja capaz de se adaptar a qualquer situação, por mais simples ou difícil que ela possa parecer. O cenário atual está demonstrando isso na prática. Diante dessa pandemia, surge um fenômeno grandioso em todo o mundo, as empresas estão inovando para poder sobreviver. O empresário que resistir a essa realidade já está perdendo tempo e poder para se manter no mercado.

Inovar é sinônimo de adaptação. Por esse motivo, inove, seja qual for a sua atividade empresarial. Busque ofertar o melhor serviço e o melhor produto para o seu cliente. Explore os meios mais acessíveis de divulgação, aproxime-se de seu público. Faça o que ainda ninguém fez.

DICAS IMPORTANTES:

  • Reduzir estoques de materiais ou de mercadorias.
  • Determinar uma pessoa como responsável financeiro. Negociar com fornecedores um prazo mais flexível para pagamento.
  • Buscar estratégias acessíveis de divulgação.
  • Organize todas as despesas por prioridade.
  • Renegocie suas dívidas.
  • Separar o financeiro da sua empresa de suas contas pessoais.
WhatsApp chat